segunda-feira, 5 de maio de 2008

A perder de vista


Sábado. Vi o sol se pôr do Copan. Pôr do sol geométrico, aritmético, imagético. Sol que se põe para os beijos. Beijei cabelos, beijei sorriso, beijei peito, beijei braço, beijei rosto. Beijaram-me a nuca, a cintura, a barriga, o bumbum, a bochecha. O sol se foi e declarei ter cinco amores. Beijei todos e fui beijada. Segui a noite beijando. Beijos quilométricos como o sol se pondo. Com a alvorada a perder de vista. Onde só o sentimento alcança. Sucessão de beijos, estardalhaço de sensações, delírios enluarados.

2 comentários:

Fernanda-uma-pessoa disse...

Cinturinha mais gostosa do Brasil, eu também te amo! Mais beijos!

Débora Poulain disse...

Uiiiiii!